Os 5 melhores pandeiros: um mergulho na tradição popular

Pandeiro

O melhor pandeiro é um instrumento musical de percussão da tradição popular. A partir de muito antigoé difundido na área do Mediterrâneo e está presente em muitas culturas ao redor do mundo.

Nas últimas décadas também foi introduzido no ensino, a partir do jardim de infância. É de facto uma forma imediata e instintiva de abordar o universo da música.

Resumo

  • Qual é o melhor pandeiro?
  • 1. Stagg TAWH-101
  • 2. Tigre TAM91-12
  • 3. Stagg TAB-1 BK
  • 4. Bino 86552
  • 5. GEWA 841572
  • O que é um pandeiro?
  • Usando o pandeiro?
  • Variantes do pandeiro?
  • Como você toca pandeiro?
  • Como você segura o pandeiro?
  • Manutenção de pandeiro?
  • Cuidados com a pele do pandeiro?
  • Como transportar o pandeiro?

Qual é o melhor pandeiro?

A compra de um pandeiro exige sempre uma seleção criteriosa entre os modelos do mercado. Existem vários tipos no mercado, tanto para quem aborda essa ferramenta pela primeira vez, quanto para quem a utiliza. profissional.

A venda online, com a sua gama completa dos melhores pandeiros marcaspermitirá que você encontre o que é certo para você, al menor preço.

Abaixo apresentamos a você os melhores pandeiros:

1. Stagg TAWH-101

Mais adequado para: todos os níveis

Feito de madeira maciça, possui uma membrana de couro natural pré-combinada. Sua alça moldada com aderência confortável o torna ideal para todos os níveis, desde iniciantes até especialistas, incluindo crianças.

Tem um diâmetro de 25,4 centímetros e está equipado com uma única fila de placas.

  • Pré-ajustado
  • Confortável
  • Couro natural

2. Tigre TAM91-12

Melhor para: Som brilhante

Este pandeiro tem um grande diâmetro de 30,5 centímetros e é projetado com uma estrutura de madeira sobre a qual um couro natural é esticado. Possui uma única fileira de placas.

Graças ao seu som particularmente brilhante, é ideal como base de acompanhamento rítmico em canções folclóricas tradicionais.

  • Amplo
  • Couro natural
  • Madeira

3. Stagg TAB-1 BK

Melhor para: design

É um pandeiro duplo crescente feito de plástico pré-formado. É composto por 20 placas dispostas em arco duplo e possui uma alça pré-formada que facilita sua aderência.

Está disponível em preto, amarelo e branco. Seu design o torna uma ferramenta ideal para crianças e para uso educacional nas escolas.

  • Confortável
  • Ergonômico
  • Firmeza

4. Bino 86552

Melhor para: uso educacional

É um pandeiro de madeira do tipo clássico com cinco sinos. É um instrumento musical particularmente adequado para qualquer espetáculo infantil, desde o jardim de infância.

Desenvolva as habilidades rítmicas das crianças e fortaleça sua relação com a música.

  • Clássico
  • Madeira
  • Educacional

5. GEWA 841572

Melhor para: preço atraente

Em forma de crescente, é projetado com 20 pares de pires de metal cromado dispostos em duas fileiras.

A estrutura é feita de plástico resistente e a alça central macia permite o uso prolongado sem cansar a mão. Seu som é agradavelmente brilhante e vem em uma cor vermelha atraente.

  • Prático
  • Confortável
  • Robusto

O que é um pandeiro?

O pandeiro é um instrumento musical percussão da família dei membranofones. Os modelos originais consistem em um coroa a partir de madeira sobre a qual uma membrana de couro natural. O diâmetro do quadro pode variar de 25 a 65 cm.

Nos últimos anos, também foram introduzidos modelos cuja membrana é feita de material sintético Ter sonoridade diferente e também para remediar o fato de que a pele tem tendência a umedecer.

No chassis são feitas fendas, onde os pires são inseridos metálico (pratos) que oscilam cada vez que a mão toca o instrumento.

Também é chamado de instrumento de percussão indireta. Não é ajustável e o som não pode ser definido como nota musical mas tem uma conotação de tipo apenas rítmico.

Usando o pandeiro?

O pandeiro é usado na música tipicamente popular, é o principal instrumento rítmico da Tarantela napolitana. Acompanha muitas baladas tradicionais do sul da Itália, como a pitada de Salentoa taranta e em baladas siciliano.

Alguns modelos de produção artesanalfeito à mãosão autênticas obras-primas.

O pandeiro é utilizado na execução de diversos gêneros musicais, da música ao orquestrano mundo da músicaao balançar e todos estourarusando quase a mesma técnica em todos os gêneros como complemento rítmico.

Variantes do pandeiro?

As versões modernas do pandeiro são muitas vezes construídas sem membrana, com coroas de plástico e chocalhos moldado lua crescente em vez dos clássicos pratos completamente circulares.

Uma variante do pandeiro clássico é o pandeiro de mão que é desprovido de cimbalini; um exemplo típico é o bodhránum tambor quadro Irlandês usado no repertório popular, no qual às vezes duas hastes cruzadas são fixadas no interior para apoiar o instrumento. É jogado batendo na membrana com um pequeno martelo de madeira arredondado em ambas as extremidades.

o pandeiro é uma versão brasileira com chocalhos duplos de metal e é um dos principais instrumentos usados ​​nos ritmos da samba.

Como você toca pandeiro?

O pandeiro pode ser tocado “intuitivamente” simplesmente batendo na membrana com a mão ou sacudindo-a rapidamente para mover o cimbalini. Esta última técnica conhecida como agitar rolo e é praticado especialmente com pandeiros sem membrana.

Em função desses movimentos, ou seja, variando o tipo de execução, o timbre fica mais escuro por atuar no membrana e mais claro e brilhante balançando os pratos.

O pandeiro tem uma função tipicamente rítmica e timbre. O golpe único produz sons de cores diferentes dependendo de como a membrana é atingida com a mão (dedos, nós dos dedos, palma).

Você pode ter os efeitos de rolo (o assim chamado) rolo de polegar deslizando os dedos na membrana bem perto da armação. Por causa do atrito entre os dedos e a membrana os dedos não escorregam, mas saltam, produzindo uma série de pequenas percussões em tempos muito próximos.

Como você segura o pandeiro?

A ferramenta, que é muito leve, deve ser segurado na mão não dominante. Os dedos são fechados sob a coroa e o polegar repousa levemente sobre a membrana (se seu pandeiro não tiver membrana, o polegar é mantido em repouso na borda da coroa.

A cabeça do pandeiro é então orientada para a mão dominante, em um ângulo adequado para favorecer a percussão da maneira mais simples. Sim aconselha não exercer pressão excessiva com a mão não dominante, caso contrário corre-se o risco de amortecer o som.

Manutenção de pandeiro?

Os pandeiros de armação tradicionais são muitas vezes feitos de materiais naturais e, por isso, precisam de alguns cuidados para dar o seu melhor por muito, muito tempo.

Isso não significa que eles são delicado, pois muitos músicos tocam seu pandeiro com força e vigor sem nunca correr o risco de quebrá-lo. O couro é de fato resistente e está bem preso à armação com unhas de ferro ou em madeira.

No entanto, tanto o couro quanto a armação estão sujeitos a ataques de agentes externos. Para mantê-los sempre com a máxima eficiência, basta seguir alguns cuidados simples.

Pelo menos uma vez por ano seria bom hidratar a pele. Uma maneira antiga muito eficaz é passar um pouco de algodão embebido em uma gota na parte interna da pele azeitepara hidratá-lo e protegê-lo.

Se você planeja não usar o pandeiro por algum tempo, é uma boa ideia mantê-lo em um lugar seco e coberto com um pano. Desta forma, não absorve a umidade presente no ar e fica adequadamente protegido de .

Cuidados com a pele do pandeiro?

O principal problema com todas as ferramentas feitas com couro natural é que elas absorvem umidade e tendem a amolecer. É um processo normal, mas assim o instrumento toca menos e a pele fica mais duro: a ponto de nessas situações a pele da mão, roçando a membrana, poder sofrer micro lacerações.

Nestes casos é melhor parar de tocar e secar o pandeiro com ar quente (é por isso que todos os grupos de música folclórica carregam seus fogões elétrico).

Especialmente se você tocava ao ar livre, costumava acender fogueiras para aquecer o ar e a pele do pandeiro. Para usar essa técnica, no entanto, você precisa ser um especialista, pois corre o risco de superaquecer a pele, quebrando-a.

Pela mesma razão, nunca deixe o pandeiro em carro especialmente no verão e sempre que há um dia bonito: a diferença de temperatura entre o interior e o exterior do veículo pode ser muito elevada.

E especialmente em dias quentes e com as janelas fechadas não há troca de ar e obtém-se um efeito de forno. Nesta situação, o quadro tende a deformarmesmo alguns milímetros, mas desta forma perde-se o equilíbrio e a tensão correcta da pele, com o risco de a partir.

Como transportar o pandeiro?

Evite carregar o pandeiro em um recipiente com outros objetos (celular, chaves de casa, carteira, etc.), pois esses itens podem entrar em contato com a pele e risque.

Mesmo um pequeno arranhão pode enfraquecer a membrana, e brincar pode aumentar a lesão e quebrá-la. É melhor armazená-lo sempre em uma bolsa própria, possivelmente feita de um material macio.

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *