Os 5 melhores clarinetes para cada nível de habilidade

Se você ou seu filho estão planejando começar a tocar clarinete, provavelmente você estará voltado para comprar o mais caro da praça, que também é o melhor. Isso pode parecer uma boa ideia, mas se você se cansar de jogar depois de um tempo, você fez um mau investimento.

A escolha do melhor clarinete deve ser considerada. Se você é iniciante, um modelo de estúdio criado especialmente para quem precisa começar a praticar é bom, mas com marca: isso permite um bom compromisso entre qualidade e preço.

Mesmo que você seja iniciante, é aconselhável sempre optar por um instrumento novo, pois um usado pode ser difícil e difícil de tocar para quem é iniciante.

A primeira regra é ir a lojas especializadas na venda de instrumentos musicais para começar a avaliar o que está no mercado: é bom ter cuidado até com instrumentos baratos.

Se possível, seja acompanhado por um especialista, de preferência seu professor. Experimente a ferramenta e deixe-o experimentar.

Observe que o instrumento geralmente é vendido com seu estojo. Existem diferentes tipos, mas tenha cuidado que, para proteger adequadamente, deve ter um bom estofamento.

Resumo

  • Qual é o melhor clarinete?
  • 1. Ebony Clarinet da Gear4Music Rosedale SCL-600 – Melhor para tocar peças complexas
  • 2. Clarinete Abs Andoer 17 trastes – O melhor por um preço atraente
  • 3. Bb Clarinet Sonata B1S – O melhor em termos de qualidade e preço
  • 4. Clarinete Eb Tuyama TKB-134 – O melhor em versatilidade
  • 5. Roy Benson Rb700460 Clarinete de Sistema Alemão – O melhor para jogar agilidade
  • Entonação do clarinete?
  • Clarinete e gêneros musicais?
  • Como escolher o clarinete?
  • Benefícios de tocar clarinete?
  • Oferece clarinetes

Qual é o melhor clarinete?

Depois de experimentar e escolher a ferramenta certa para você, você pode prosseguir com a compra no venda onlineonde você sempre encontra ofertas mais barato.

o preço obviamente dependerá da qualidade dos materiais e do método de montagem de seus componentes. Em vez disso, se você ainda tiver fortes dúvidas sobre a compra, considere a opiniões de clarinetistas lendo suas resenhas na web.

Abaixo apresentamos a você os melhores clarinetes:

1. Ebony Clarinet da Gear4Music Rosedale SCL-600 – Melhor para tocar peças complexas

É um clarinete B bemol destinado especialmente a músicos de nível avançado. Feito de ébano, ele vem completo com trastes prateados.

Tem um som quente e matizado, tornando-o ideal para tocar peças mais complexas. Ele vem completo com um estojo rígido para que você possa sempre carregá-lo com você bem protegido.

  • Nível avançado
  • Material: ébano
  • Entonação: Bb

2. Clarinete Abs Andoer 17 trastes – O melhor por um preço atraente

Oferecido a um preço muito atractivo, é particularmente adequado para quem se aproxima da prática deste instrumento pela primeira vez. É um modelo B plano de 17 trastes feito de abs.

As teclas são feitas de cuproníquel niquelado, um material delicado e esteticamente agradável. O pacote também inclui um estojo semi-rígido com alça de ombro, além de vários acessórios.

  • Nível: iniciante
  • Material: abs
  • Entonação: Bb

3. Bb Clarinet Sonata B1S – O melhor em termos de qualidade e preço

Leve e prático, este clarinete B plano é feito de ABS com corpo de plástico, enquanto os trastes são banhados a prata. A abertura padrão do bocal é ideal para o jovem jogador, pois facilita o jogo

Acompanha estojo protetor compacto que, junto com o instrumento, abriga os inúmeros acessórios fornecidos: palheta, bocal, tampa, abraçadeira, pano para limpeza interna, graxa para cortiça.

  • Nível: iniciante
  • Material: abs
  • Entonação: Bb

4. Clarinete Eb Tuyama TKB-134 – O melhor em versatilidade

Como os clarinetes Eb requerem algum treinamento, este instrumento é recomendado para músicos intermediários. Mas não é só isso: sua leveza e a distância reduzida entre as teclas também o tornam um modelo adequado para crianças.

Tem uma estrutura abs e é equipado com dezessete trastes prateados. Tem um comprimento total de aproximadamente 49 cm e vem completo com uma bolsa de transporte e acessórios de limpeza.

  • Nível intermediário
  • Material: abs
  • Entonação: Eb

5. Roy Benson Rb700460 Clarinete de Sistema Alemão – O melhor para jogar agilidade

É um clarinete B bemol feito com o sistema alemão. Possui corpo em ebonite, ladeado por 20 chaves de prata níquel-prata e 6 argolas.

Acompanha boquilha ESM original. Pesa aproximadamente 0,65 quilogramas e vem completo com um prático estojo de transporte, juntamente com um tampão e graxa de cortiça.

  • Nível avançado
  • Material: ebonita
  • Entonação: Bb


É um instrumento de sopro feito principalmente Madeiraembora hoje sejam produzidos os mais baratos em abs. Consiste em um tubo cilíndrico reto com um furo quase cilíndrico e um sino alargado.

Está dividido em cinco partes, unidas por juntas de cortiça. Começando de cima, a ferramenta começa com o bocalacompanhado por palheta simples e encadernação (também chamada de “banda”). O bocal é o bocal adequado para produzir vibrações sonoras. Os materiais mais utilizados hoje para boquilhas de boa qualidade são ebonite, cristal e madeira. O barril segue, o que faz ressoar as vibrações.

A parte central consiste na parte superior do corpo e na parte inferior do corpo, embora hoje em alguns clarinetes eles estejam unidos. Nestes dois corpos existem vinte e quatro orifícios de tamanhos diferentes: sete orifícios, dos quais seis circundados por anéis, são fechados pelos dedos, enquanto os outros são fechados por rolamentos, acionados por anéis ou por dezessete ou dezoito chaves (dependendo o modelo).

Ao fechar e abrir os orifícios na parte central, o comprimento da coluna de ar vibratória é modificado para obter os sons do tom desejado. O instrumento termina com o sino, que dá mais ressonância aos sons.

Entonação do clarinete?

Existem vários tipos de clarinetes. Desde o seu desenvolvimento original no início do século 18, inúmeras mudanças foram feitas, incluindo a introdução de chaves extras e reorganizadas (incluindo uma chave de registro).

A maioria dos clarinetes modernos geralmente tem uma entonação em B plano ou em E plano. Isso significa que, em um instrumento Bb, quando você toca a nota C, a nota que toca é Bb. Da mesma forma, em um instrumento Eb, quando você toca D, a nota que toca é Eb. Há também o clarinete em Los Angelespermaneceu em uso em orquestras.

Hoje o que comumente chamamos de clarinete é o soprano em Bb, do qual existem variantes: o sistema francês ou Boehm e o sistema alemão, ou Oehler.

Todos os clarinetes têm os mesmos dedilhados básicos, facilitando a alternância entre os tipos. Alguns têm mais alguns trastes (o clarinete baixo vai mais baixo que o clarinete Bb). A chave de registro em um clarinete aumenta a nota em uma décima segunda (oitava e uma quinta).

Clarinete e gêneros musicais?

O clarinete Bb, o clarinete soprano, é o mais popular da família do clarinete. É usado em todos os estilos de música.

O clarinete baixo também é um instrumento Bb, usado em muitos estilos de música.

O clarinete A, ou clarinete A soprano, é um instrumento de transposição A. É ligeiramente maior que o clarinete Bb e é usado em certas peças de música clássica como alternativa ao clarinete Bb. Tem um tom um pouco diferente.

O clarinete Eb, ou clarinete sopranino em Eb, é um instrumento transposto em Eb. É o mais alto dos clarinetes comumente usados. É usado em alguns repertórios orquestrais e de grupo.

o clarinete contrabaixo é um instrumento Bb. É uma oitava abaixo do clarinete baixo. Pode ser utilizado em orquestras, grupos musicais e pequenos conjuntos de câmara.

o clarinete alto é um instrumento Eb. Às vezes é usado em orquestras, grupos musicais e pequenos conjuntos câmara.

o clarinete alto é um instrumento em Eb. Às vezes é usado em conjuntos, em pequenos conjuntos de câmara e raramente em orquestras.

Como escolher o clarinete?

Em última análise, escolher o melhor clarinete para você significa determinar quais recursos lhe darão mais. Vamos dar uma olhada em alguns dos fatores mais importantes a considerar.

Material

A maioria dos clarinetes disponíveis no mercado hoje serão feitos de madeira ou plástico.

O plástico pode ter um som decente se você escolher um instrumento de boa qualidade de uma marca conhecida. É menos provável que quebre do que um clarinete de madeira e requer menos manutenção em geral. Clarinetes de plástico são escolhas populares para bandas ou grupos que tocam ao ar livre devido à sua resiliência às mudanças climáticas.

Os clarinetes de madeira são mais caros, mas oferecem um som mais rico. Eles também têm uma vida mais longa em geral. Eles são mais facilmente danificados pela exposição aos elementos, por isso são recomendados para uso interno.

Chapeamento de chave

O tipo de revestimento nas teclas do seu futuro clarinete também é um fator importante a ser considerado. O chapeamento dos trastes afeta não apenas a aparência do instrumento, mas também a durabilidade. No entanto, o chapeamento dos trastes não afeta o som do instrumento. É uma preocupação puramente estética.

O tipo menos caro é o revestimento de níquel. Embora o níquel seja realmente mais durável e exija menos manutenção do que a prata, ele tende a ser mais escorregadio ao toque. Algumas pessoas também têm alergia ao níquel. O chapeamento em prata ele precisa ser polido com frequência para evitar uma aparência manchada. As chaves chapeadas Em ouro são dedicados àqueles que desejam melhor qualidade sem o incômodo de polimento frequente.

Ligaduras

A ligadura de um clarinete tem um grande impacto no tom e na tocabilidade do instrumento. Ao conectar a palheta ao bocal, esta parte controla o quanto a palheta vibra. Para ajudá-lo a transmitir um som completo e rico, uma ligadura precisa deixar a palheta vibrar livremente enquanto você a segura no lugar. Uma abraçadeira bem projetada também pode ajudar a evitar o desgaste da palheta.

Tipos de juncos

As palhetas de clarinete não são criadas da mesma maneira. Jogadores mais experientes dirão que simplesmente mudar o tipo de palheta que você usa pode fazer uma enorme diferença no seu som. Além de escolher uma marca, um clarinetista deve considerar a força e o corte de uma bengala. As resistências variam de suave a dura, normalmente classificadas em um sistema de 1 a 5 (5 sendo o mais difícil). Enquanto uma palheta dura produz um som mais cheio e grosso, um tipo mais suave é mais fácil de tocar, tornando-o adequado para a maioria dos iniciantes. Além disso, as palhetas estão disponíveis em dois cortes diferentes: normal ou tipo francês. Muitos jogadores experientes apreciam a resposta mais rápida do tipo francês.

Tipos de barril

Se você está pensando em atualizar seu clarinete atual, comprar um novo barril de clarinete pode melhorar drasticamente o tom, a entonação e a capacidade de resposta.

Tom de clarinete

Geralmente, o tom ideal do clarinete é rico, escuro e focado com muitos fundamentos e uma boa mistura de tons (tanto inferiores quanto superiores). A presença (ou ausência) de harmônicos é onde o gosto pessoal entra em jogo, mas um clarinete deve sempre produzir um tom fundamental suave e centrado.

Acessórios de limpeza

Como em qualquer instrumento, o cuidado adequado do clarinete melhora seu desempenho e prolonga sua vida útil, e isso é ainda mais verdadeiro no caso dos clarinetes de madeira. A madeira de cortiça é utilizada para facilitar a fixação do bocal no cano, o cano na junta superior e o tampo na parte inferior, garantindo a estanqueidade e permitindo um ajuste mais fácil.

Lubrificar as teclas pode garantir que as delicadas teclas do clarinete permaneçam rápidas e responsivas, enquanto lubrificar os orifícios pode ajudar a proteger a madeira da exposição à alta umidade. No caso de ambientes particularmente secos, recomenda-se a utilização de um umidificador que torne o ar adequado para preservar as características acústicas e estruturais do instrumento de madeira.

Benefícios de tocar clarinete?

Tocar clarinete não só lhe dá a satisfação de tocar sua música favorita, mas também oferece alguns benefícios para a saúde que você não encontrará no violão ou no piano!

Fortaleça sua respiração

Este é provavelmente o mais óbvio (embora não necessariamente o mais importante para todos): tocar um instrumento de sopro por várias horas por semana fortalece seu sistema respiratório. Instrumentos de cano baixo requerem um grande volume de ar a pressões relativamente baixas, o que significa que você pratica muita respiração profunda, utilizando toda – ou quase toda – sua capacidade pulmonar.

Melhore sua postura

A inspiração e a expiração constantes não apenas manterão seus pulmões e diafragma em treinamento, mas também o forçarão a usar seus músculos centrais e abdominais de forma mais eficaz.

Otimize a coordenação

Os instrumentos de sopro estimulam a destreza dos dedos e a coordenação dos olhos, da língua e da respiração. Isso força você a se concentrar em movimentos (e músculos) que provavelmente nunca considerou, e requer muita repetição lenta e cuidadosa para construir de maneira confiável esses novos caminhos neurais.

Obtenha seus objetivos alcançados

Tocar um instrumento de sopro (especialmente se você nunca o fez antes) força você a se concentrar nas pequenas coisas (posição dos lábios, movimento dos dedos) e nas grandes (como eu seguro o instrumento, como respiro muito ar) .

Aumente sua calma

Aprender a ficar calmo e mesmo sob pressão é outro benefício de aprender um instrumento de sopro. A razão é simples: como os instrumentos de sopro são movidos pelo seu ar, você precisa ser capaz de relaxar e respirar fundo, mesmo que esteja nervoso.

Alivia o Estresse

Passar algumas horas por semana – sozinho ou em uma banda – tocando sua música favorita pode ser uma ótima pausa para o estresse constante da vida cotidiana.

Oferece clarinetes

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *