Os 3 melhores tiratronchi Zappini para lenhadores autênticos

O progresso técnico mudou profundamente a forma de trabalhar na floresta. Algumas operações foram facilitadas pelo uso de certas máquinas, como a motosserra, mas outras ainda são realizadas com ferramentas manuais. É o caso do uso de melhor enxada trituradoraque é usado principalmente na extração de madeira para puxar, girar, levantar e empilhar as toras.

A organização do trabalho na floresta e as técnicas de corte das plantas seguem regras precisas para trabalhar em segurança para prevenir acidentes e outros perigos para a saúde, deve ser feito de forma rentável mas respeitando o património florestal e a sua capacidade de renovação. Acima de tudo, o trabalho deve ser realizado em conformidade com os regulamentos do Estado e da Região, estabelecemos tempos e métodos.

Resumo

  • Qual é a melhor enxada trituradora?
  • 1. Trituradora Fiskars GG126006 XA2 WoodXpert
  • 2. Ochsenkopf OX 172 A-0700
  • 3. Bison 20-03-121200 Enxada trituradora
  • Por que comprar esta ferramenta?
  • Como fez?
  • Para que serve exatamente?

Qual é a melhor enxada trituradora?

A forma varia muito de acordo com os modelos propostos, tanto na parte de ferro quanto no cabo. Geralmente cada tipo possui um forjamento particular da ponta que facilita a ancoragem na madeira.
A parte de metal é projetada de acordo com princípios ergonômicos e possui uma serrilha especial na parte traseira para uma aderência especial no inverno em madeiras congeladas.

O cabo pode ser em madeira (cinza) e em polímeros plásticos com pega antiderrapante, as medidas variam entre 100 e 120 cm. Há também pequenas enxadas para manuseio de fundos de madeira, movimentação e coleta de lenha, pequenas toras, de tamanho único com cabo de cerca de 40 cm de comprimento.

Abaixo apresentamos a você o melhor triturador zappini:

1. Zappino Tiratronchi Fiskars GG126006 XA2 WoodXpert

Melhor para: acessível

Possui uma alça muito prática, ideal para levantar e mover toras pequenas, empilhar madeira e mover até mesmo madeiras grandes.

A ferramenta foi feita em colaboração com lenhadores profissionais, prestando a máxima atenção à leveza, ao cabo ergonómico e ao excelente desenvolvimento da lâmina.

Muito resistente e confortável, vem com um estojo prático.

  • Firmeza
  • Leve
  • Robusto

2. Ochsenkopf OX 172 A-0700

Melhor para: leveza

Possui uma alça de alumínio de alta qualidade e é apreciada por sua notável leveza: pesa apenas 580 gramas (o comprimento é de 70 cm).

A geometria particular da ponta garante uma aderência firme na madeira, para mover e recolher pequenos troncos de árvores.

Estável, prático e robusto, permite trabalhar de forma ergonómica.

  • Gerenciável
  • Durável
  • Ergonômico

3. Bison 20-03-121200 Enxada trituradora

O melhor para: custo-benefício

Ideal para recolher ramos e manusear toras abatidas, esta enxada de aço forjado garante uma longa vida útil. Sua ponta em forma de gancho fina e robusta se encaixa facilmente na madeira, sem exigir força especial. O cabo, feito em nome da ergonomia, é em cinza resistente. Pesa 600 gramas e mede 59 x 20,4 x 9,4 centímetros.

  • Gerenciável
  • Ergonômico
  • Eficaz

Por que comprar esta ferramenta?

A organização do trabalho na floresta e as técnicas de corte das plantas seguem regras precisas para trabalhar em segurança para prevenir acidentes e outros perigos para a saúde, deve ser feito de forma rentável mas respeitando o património florestal e a sua capacidade de renovação. Acima de tudo, o trabalho deve ser realizado em conformidade com os regulamentos do Estado e da Região, estabelecemos tempos e métodos.

Antes de mais nada, para trabalhar com segurança, é necessário fazer uma avaliação de risco cuidadosa, conhecer bem as características do terreno, organizar o trabalho com antecedência a partir das maiores altitudes (no caso de terrenos inclinados) e evitar lesões por cortes e traumas pelo uso dos dispositivos de proteção individual. O equipamento completo de EPI para o lenhador inclui: capacete com protetores auriculares e viseira, calças anti-corte, luvas, sapatos de segurança, casaco de trabalho com inserções de alta visibilidade.

A exploração madeireira é o conjunto de operações que envolvem o transporte das plantas derrubadas até o local de coleta e carregamento para sua retirada da madeira. Esta primeira operação, após a calagem da planta abatida e a divisão do caule em diferentes partes, consiste geralmente numa rede de arrasto mais ou menos longa no terreno, que pode ser realizada no local abatido com a ajuda da enxada.

Como fez?

A enxada pode ser apresentada em várias formas mas todas decorrentes de uma única base, com a ponta que deve ter um ângulo em relação ao cabo de 40-45° para facilitar tanto a penetração na madeira quanto o desprendimento da ferramenta . Em alguns casos, a enxada possui um forjamento particular da ponta, chamado de “fly”, que facilita a ancoragem na madeira.

A enxada é uma ferramenta fundamental para o trabalho na floresta e, em particular, para a fase de extração de madeira. Seu uso é múltiplo: é usado para levantar um tronco (ou seja, um pedaço de tronco desbastado, caleado e esfolado se necessário) para poder enganchar uma corrente ou uma corda, mover um tronco que dificulta o trabalho, para mover a madeira em geral.

Essa ferramenta requer força física, porém com o uso de técnicas corretas é possível minimizar o esforço e aumentar o rendimento, facilitando o trabalho e reduzindo o risco de acidentes. É necessário trabalhar com o dorso reto, manusear a enxada mantendo-a rente ao corpo, ter sempre uma pata traseira como apoio caso a enxada saia da tora, antes de puxar deve-se verificar se a ferramenta está bem presa ou apoiada , se trabalhar em 2 ou mais pessoas posicionam-se à distância e atuam de forma coordenada.

Para que serve exatamente?

As atividades que são comumente feitas com a enxada podem ser rastreadas até três operações complementares com base na situação:
1. puxar para frente – a enxada deve ser plantada em um ponto fixo do tronco a 20-40 cm da cabeça da peça para que seja fácil de puxar. Se puxar uma tora para baixo, é preciso ter cuidado e posicionar-se o mais possível na lateral, segurando a enxada com firmeza para controlar o empuxo e se libertar se necessário. Se uma parte do porta-malas for muito pesada para um único operador, é necessário trabalhar em equipe
2. desloque-se para o lado – pode-se proceder de diferentes formas: rolando fazendo um movimento de alavanca agindo na ponta da enxada ou usando o cabo como alavanca para colocar embaixo do tronco.
3. girar (neste pode ser usado como alternativa ao virador de toras) – para girar além de apontar a enxada acima da tora e puxar, você pode proceder com um efeito de alavanca no ponto médio mas sem inserir a ponta também muito abaixo, caso contrário, você não fará nada além de levantá-lo como em movimento

A enxada também é utilizada como ferramenta principal na clareira por ocos, tanto ao longo de linhas naturais como em caminhos artificiais permanentes ou temporários (denominados risine).
Antes de descer um morro, é necessário certificar-se de que o caminho está livre, também por meio de sinais visuais ou comunicação por rádio. Por segurança, só é possível acessar a linha de calha se autorizado por quem trabalha a montante.

Uma vez realizadas essas operações com a enxada, as toras podem ser amarradas com cordas, roldanas, correntes e/ou movidas com tratores até os pontos de empilhamento.
Mesmo para essas operações mais mecânicas, o uso da enxada pode ser útil para facilitar o reboque e a movimentação dos troncos, caso haja obstáculos no caminho como pedregulhos ou para proteger as plantas que não foram derrubadas. Neste caso é preciso estar coordenado para que possamos operar com total segurança

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *