Hálito fresco: 20 maneiras de combater o mau hálito

EU’mal hálitotambém conhecido como halitose, é sem dúvida um problema irritante. Pode afetar sua vida cotidiana a ponto de prejudicar o trabalho e as relações interpessoais, chegando até a prejudicar suaauto estima.

Embora possa parecer estranho, atinge a maioria da população independente do sexo ou faixa etária. No entanto, alguns indivíduos estão expostos a múltiplos fatores de risco devido ao desconhecimento e subestimação do problema.

A boa notícia é que na maioria dos casos pode ser facilmente resolvido seguindo algumas recomendações, principalmente do tipo higiênico e dietético.

Abaixo você pode encontrar vinte estratégias simples para manter seu hálito fresco.

Resumo

  • 1. Mantenha-se hidratado e beba muita água
  • 2. Substitua o café por chá verde
  • 3. Use fio dental também
  • 4. Escove também a língua
  • 5. Faça seu próprio enxaguante bucal caseiro
  • 6. Leve folhas de hortelã ou salsa com você
  • 7. Os benefícios do aloe vera
  • 8. A canela não serve apenas para fazer sobremesas
  • 9. Goma de mascar sim, mas sem açúcar
  • 10. Mantenha um spray oral à mão
  • 11. Use brilho labial
  • 12. Siga uma dieta balanceada
  • 13. Cebola e alho: como evitá-los?
  • 14. Legumes também são importantes
  • 15. Consuma probióticos
  • 16. Beneficie-se do iogurte natural
  • 17. Esqueça os cigarros
  • 18. Cuide de suas gengivas
  • 19. Reduza o Estresse
  • 20. Vá a um especialista de confiança

1. Mantenha-se hidratado e beba muita água

A água, além de garantir que seu corpo fique adequadamente hidratado, desempenha a função de lubrificar dentes e controlar o microambiente bacteriano que normalmente vive no cavidade oralpreservando assim o hálito fresco.

O ideal é bebendo pelo menos 2 litros de água por dia, em intervalos regulares: desta forma a boca fica sempre bem humedecida e o efeito é mais duradouro.

Da mesma forma, deve-se evitar o consumo de chás, refrigerantes e energéticos esportivos formulados com corantes artificiais.

Esses produtos são caracterizados por um certo teor de ácido cítrico entre seus ingredientes: um fator que reduz muito a produção de saliva e causa secura na boca e perda de esmalte nos dentes. Desta forma, a boca fica mais vulnerável não só ao mau hálito, mas também à cárie dentária.

Por isso, quando estiver em casa não se esqueça de ir à cozinha tomar um copo de água, e se for trabalhar encha uma garrafa do sua água e leve com você.

São medidas práticas e simples que você pode colocar em prática todos os dias, para tornar a consumo de água um hábito regular.

2. Substitua o café por chá verde

Depois de ler o ponto anterior, você certamente se perguntará qual o papel do café em tudo isso.

Normalmente, a maioria das pessoas toma uma xícara de café pela manhã antes de sair de casa. No entanto, esta bebida contém vários compostos ácidos que podem fermentar na boca e causar mau hálito.

Por isso, quem sente a necessidade de tomar uma bebida energizante pela manhã e quer evitar esse efeito desagradável, pode tomar o chá verde, uma infusão de ervas que além de conter muitos nutrientes, garante um hálito fresco por mais tempo.

3. Use fio dental também

Mantenha seu hálito sempre fresco

Apesar de escovar dentes tanto uma técnica aprendida desde a infância para se tornar um hábito diário, destacamos alguns detalhes que comumente passam despercebidos.

É necessário escovar os dentes todo diaao acordar de manhã, após cada refeição e à noite antes de dormir, usando um boa pasta de dentepossivelmente enriquecido com flúor.

No entanto, lembre-se de que a escovação excessiva ou muito vigorosa pode ser contraproducente, pois causa desgaste do esmalte do dente e também lesões e sangramentos no gengivas.

Da mesma forma, é um bom hábito usar o fio dental passando-o pelos estreitos espaços entre os dentes, onde costumam se depositar e grudar aqueles restos de comida, que as cerdas da escova de dentes sozinhas não conseguem alcançar.

A ação do fio dental previne a bactérias presentes na cavidade oral para utilizar esses restos como fonte de energia.

Se não forem eliminados, resulta sua fermentação, com risco de perda de esmalte, cáries e, claro, halitose. Caso te incomode usar o fio dental, experimente o efeito de fio dental.

4. Escove também a língua

A técnica de escovação inclui não só os dentes, mas também a Língua. As pessoas muitas vezes se esquecem de limpar a língua, mas essa é uma das principais causas do mau hálito, pois as bactérias geralmente aderem às papilas gustativas em sua superfície.

No entanto, se você não gosta de usar uma escova de dentes para fazer isso, pode usar um raspador de língua.

A vantagem dessa ferramenta é que ela gera maior pressão na superfície da língua, permitindo remover mais bactérias, restos de alimentos e compostos de enxofre produzidos pela fermentação.

5. Faça seu próprio enxaguante bucal caseiro

enxaguante bucal

Outra forma eficaz de manter a higiene adequada envolve o uso de bochechos após cada escovação, que além de proporcionar uma sensação de frescoradiciona uma proteção especial contra bactérias.

O efeito nos enxaguantes é proporcionado pelo zinco, suplemento mineral contido no enxaguatório bucal, que bloqueia o desenvolvimento de bactérias e compostos sulfurados, prevenindo o mau hálito.

No entanto, deve-se ter cuidado ao escolher qual enxaguante bucal usar, pois alguns desses produtos apenas tentam gerar hálito mentolado, assim como aqueles que contêm álcool e contribuem para a boca seca, causando mau hálito.

De qualquer forma, você também pode lave a boca fazendo seu próprio enxaguante bucal. Para fazer isso, você precisa misturar uma colher de sopa de bicarbonato de sódio em um copo de água quente e adicionar uma colher de chá de óleo de hortelã-pimenta.

Deixe esta preparação esfriar à temperatura ambiente. Nesse caso, o bicarbonato de sódio funciona como antimicrobiano e o óleo de hortelã proporciona a sensação de frescor.

Em resumo, enxaguar a boca com um desses produtos é uma parte importante da higiene bucal, que contribui para a prevenção de cáries e mau hálito.

6. Leve folhas de hortelã ou salsa com você

folhas de menta

Se usar produtos químicos não é sua praia, você pode tentar usar ervas refrescantes como salsinha ou as folhas de hortelã.

O efeito da salsa se deve ao fato de conter clorofila, molécula que impede a formação de compostos de enxofre na boca.

A hortelã pode alcalinizar a cavidade oral, criando a sensação de frescor e evitando o mau hálito, ao mesmo tempo que promove a produção de saliva, que por sua vez reforça o efeito.

Tanto as folhas de hortelã quanto a salsa funcionam bem por conta própria, no entanto, mais resultados podem ser alcançados combinando-os.

Para carregá-los sempre com você, recomendamos que você guarde algumas folhas em um saco de comida transparente e mastigue-as durante o dia quando sentir que precisa delas.

7. Os benefícios do aloe vera

aloe-vera-antimicrobiano

EU’babosa é uma planta com efeito antimicrobiano que também funciona como um resfriador natural. Alguns estudos mostraram sua utilidade no combate ao mau hálito.

A preparação necessária para este fim pode ser feita de forma rápida e sem dificuldades em casa.

Você simplesmente tem que comprar um pouco de gel de aloe vera e misturar 2 colheres de chá em um copo com água quente. Quando a preparação esfriar à temperatura ambiente, ela estará pronta para uso.

8. A canela não serve apenas para fazer sobremesas

A canela também demonstrou ajudar a combater o mau hálito, ou mais especificamente, as bactérias que o produzem.

Também traz outros benefícios: por exemplo, facilita a digestão e fortalece o sistema imunológico.

9. Goma de mascar sim, mas sem açúcar

Organismos bacterianos usam açúcares como sua principal fonte de energia, de modo que os restos de alimentos açucarados proporcionam o ambiente ideal para seu crescimento e reprodução.

É por isso que geralmente é recomendado parar de consumir balas ou gomas de mascar, exceto as sem açúcar, mesmo que elas possam ser pouco atraentes do ponto de vista do sabor.

O efeito positivo deste tipo de goma sem açúcar é que o movimento repetitivo dos músculos da mastigação é interpretado pelo cérebro como um momento de consumo de alimentos, que induz a síntese involuntária de saliva, umedecendo o cavidade oral e, assim, certificando-se de prevenir o mau hálito.

Da mesma forma, tente escolher um goma de mascar com xilitoloutro antibacteriano natural que pode te ajudar a atingir seu objetivo.

10. Mantenha um spray oral à mão

Outra alternativa para essa desvantagem infeliz é o uso de atomizadores com alguns refrigerantes. Eles são pequenos e fáceis de transportar no bolso ou na bolsa, permitindo que você tenha um boca fresca o dia todo, num piscar de olhos.

De preferência, você pode usar um purificador de boca sem açúcar que contenha xilitol. Esses produtos têm diferentes apresentações e sabores, incluindo eucalipto e hortelã. Você só precisa experimentá-los e escolher o que preferir.

11. Use brilho labial

Olhando mais de perto, o brilho labial não altera muito o cheiro do hálito, nem pode ser considerado uma espécie de refrescante bucal.

No entanto, seu uso pode ajudá-lo a mascarar o mau hálito em situações de emergência, como quando você beija seu parceiro.

12. Siga uma dieta balanceada

O consumo de carboidratos leva a uma alta produção de cetonas, que sobem do estômago para a cavidade oral, onde fermentam criando um mau cheiro repelente.

Por isso, é aconselhável reduzir a ingestão de açúcares processados, aumentando proporcionalmente o consumo de carboidratos naturais, como batata, aveia e arroz integral.

Ao mesmo tempo, lembre-se de incluir proteínas e gordura monoinsaturada no seu dieta.

13. Cebola e alho: como evitá-los?

Certamente não é novidade que alimentos como cebola e alho produzem mau hálito.

Nesse caso, o ácido contido em cada um desses dois vegetais adere firmemente às paredes do trato digestivo, de modo que a escovação oral não é suficiente para eliminar seu efeito.

Isso não significa que você deve eliminá-los de sua dieta, mas evite consumir grandes quantidades nos dias em que você tem uma importante reunião de negócios ou planeja um passeio romântico com seu parceiro.

14. Legumes também são importantes

Os vegetais têm um pH alcalinoque ajuda a neutralizar os ácidos produzidos pelas bactérias na boca.

Os vegetais mais indicados para conseguir este efeito são: brócolis, beterraba, aipo, cenoura, pepino, berinjela, alface, abóbora, espinafre, rabanete, nabo sueco, feijão verde, couve de Bruxelas, alfafa e repolho.

15. Consuma probióticos

Os probióticos exercem um efeito estimulante sobre as enzimas digestivas, promovendo a quebra e digestão rápida dos alimentos, bem como a absorção de nutrientes. Desta forma, os longos processos de fermentação são evitados.

Esses enzimas digestivas geralmente pode ser obtido a partir de vários alimentos, como carne bovina e suína, além do abacaxi, que contém bromelina e papaína, duas poderosas enzimas digestivas: é por isso que alguns gastroenterologistas recomendam comer uma fatia dessa fruta após uma refeição saudável.

16. Beneficie-se do iogurte natural

O iogurte natural, além de hidratar a boca, contém a boa flora bacteriana e se comporta como um probiótico, ou seja, fornece flora saprofítica (um grupo de microrganismos que vivem naturalmente no corpo humano, como a flora do cólon).

O iogurte natural, como o resto dos probióticos, melhora as defesas de nossas gengivas contra as bactérias que causam sua inflamação, causando gengivite ou periodontite, piorréia e, portanto, também halitose.

Além disso, de acordo com vários estudos acadêmicos, a vitamina D contido em produtos à base de leite, como iogurte e queijo, combate a halitose, pois cria um ambiente adverso para o crescimento de bactérias causadoras de mau odor.

17. Esqueça os cigarros

Além de ter um cheiro ruim, a nicotina contida no cigarro deixa um gosto desagradável que resulta em mau hálito. Da mesma forma, fumar produz boca seca sem descartar danos às células pulmonares e à pleura, com risco de desenvolver câncer em partes das vias aéreas.

A exposição prolongada à nicotina produz danos nas gengivas e amarelecimento dos dentes, dando uma imagem corporal deplorável e repreensível que pode limitar sua oportunidade de conseguir um bom emprego ou ser respeitado por aqueles ao seu redor.

18. Cuide de suas gengivas

Algumas pessoas sofrem de doenças periodontais, como a gengivite, que é caracterizada por inflamação das gengivas e danos dentários graves que levam a cáries e, portanto, halitose.

19. Reduza o Estresse

O estresse pode afetar negativamente o sistema imunológico e o equilíbrio da microbiota bucal, gerando alterações no metabolismo bacteriano que levam ao mau hálito.

Por isso, procure viver de forma saudável e feliz: além de melhorar a qualidade dos seus dias, vai te ajudar a ter um hálito fresco e agradável.

20. Vá a um especialista de confiança

Se você já experimentou todos esses remédios e ainda sofre de mau hálito crônica, em última análise, você deve procurar a ajuda de um especialista. O acúmulo de resíduos alimentares entre os dentes e a gengivasconhecido como cálculo dentário ou tártaropode ser uma causa de mau hálito, então ir ao dentista é a melhor opção.

O dentista utiliza ferramentas específicas para realizar uma limpeza completa, deixando os dentes limpos mesmo entre os espaços dentários.

Por outro lado, deve-se lembrar que algumas doenças digestivas, como divertículos esofágicos e gastrite, também são causas frequentes de halitose crônica, portanto, se esse for o seu caso, é aconselhável consultar um especialista em estômago.

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *