Cúrcuma: 12 benefícios para a saúde

cúrcuma é um especiaria muito comum na Índia e em todo o Sudeste Asiático, facilmente reconhecível pela sua intensa cor dourada. É obtido a partir da raiz seca de uma planta herbácea, a Curcuma longaum parente distante do gengibre.

Cresce espontaneamente nas florestas de todo o sul da Ásia e seu uso nas áreas de origem é tão variado quanto extenso. Seu maravilhoso amarelo intenso dá cor a infinitas receitasaos preparativos para o cuidado de peleaos ornamentos das noivas indianas e até às vestes típicas dos monges budistas.

Mas é no campo da medicina que essa especiaria, sagrada para os hindus, oferece seus dons mais preciosos. Seu uso no Medicina chinesa tradicional e ayurvédico está documentado há mais de 2000 anos e seus muitos nomes em sânscrito (mais de 50!) lembram suas qualidades: mandíbula (que cura a febre), jayanti (vitorioso sobre a doença), kashpa (morte dos vermes), para citar apenas alguns.

No ocidente, nos séculos passados, a cúrcuma era usada principalmente como tintura para tecidos e um substituto econômico para o açafrão (na verdade era conhecido como safferanone ou açafrão indiano), mas nos últimos tempos até a ciência médica ocidental moderna voltou sua atenção para este incrível recurso natural e os resultados surpreendentes não tardaram a chegar.

O interesse da comunidade científica é tal que os estudos dedicados à cúrcuma e ao seu principal componente ativo, o curcuminaagora são numerados aos milhares nas principais bases de dados de artigos científicos, como Pubmed ou Cochrane Library.

Vamos ver em detalhes quais são os presentes mais generosos da “deusa dourada”.

Resumo

  • 1. Melhore o humor
  • 2. Combate a insônia e os efeitos da privação do sono
  • 3. Retardar infecções virais
  • 4. Mata as células cancerosas
  • 5. Alivia a inflamação
  • 6. Reduz o colesterol
  • 7. É um poderoso antioxidante
  • 8. Contrasta doenças degenerativas do sistema nervoso
  • 9. Combate doenças reumáticas
  • 10. Promove a digestão
  • 11. Ajuda a queimar gordura
  • 12. Ela é amiga dos diabéticos
  • Mãe natureza e química sintética: uma aliança imbatível para nossa saúde
  • Contra-indicações potenciais
  • Um bom hábito

1. Melhore o humor

Numerosos estudos mostraram que a curcumina exerce um efeito positivo na regulação de vários neurotransmissores incluindo norepinefrina e serotonina1. Além disso, promove um aumento na liberação de dopamina, substância que nosso cérebro produz em associação com as experiências mais agradáveis. O mecanismo de ação é o mesmo dos antidepressivos mais comuns – ou uma barra encorpada de chocolate amargo – mas sem os efeitos colaterais desagradáveis.

A cúrcuma promove a bom humor também graças à redução de cortisoluma hormônio que nosso corpo produz em caso de estresse prolongado. Um verdadeiro benefício para nossas vidas cada vez mais agitadas e fora de controle.

2. Combate a insônia e os efeitos da privação do sono

Claro, qualquer coisa que promova o bom humor e o reduza estresse é também uma grande ajuda para passar noites tranquilas.

Por outro lado, quem não consegue desfrutar de longos sonos reparadores – como acontece com quem sofre de ansiedade, ou com quem trabalha em turnos – é mais sensível à ação de substâncias oxidantes responsáveis ​​pelo envelhecimento celular. Mais uma vez, a preciosa cúrcuma demonstrou ser capaz de combater este problema graças às suas propriedades antioxidantes2.

3. Retardar infecções virais

Todos convivemos pacificamente com vírus que se deixam acalmar com uma dose extra de suco de laranja e um pouco de descanso, como no caso do resfriado comum.

Mas, nas últimas décadas, a capacidade dos vírus de evoluir e se transformar gerou alguns dos riscos mais sombrios para a saúde humana. SARS, AIDS, Ebola e a ameaça constante de uma possível pandemia gripe ocupam nossos pensamentos e as páginas dos jornais de todo o mundo. A antiga reputação da cúrcuma para combater infecções agora está recebendo nova confirmação contra esses inimigos temíveis3.

Eu também’herpes e a vírus do papiloma são sensíveis à ação de curcumina: o princípio ativo, de fato, inibe a replicação do vírus, contendo a propagação da infecção.

Mas o consumo diário desta especiaria também é uma ajuda válida na prevenção das doenças mais comuns da estação fria.

cúrcuma

4. Mata as células cancerosas

O câncer é uma doença caracterizada pela proliferação desenfreada de células doentes que roubam recursos do corpo e eventualmente o sobrecarregam.

Além da remoção cirúrgica, ela é combatida graças a medicamentos anticancerígenos que neutralizam essa proliferação de várias maneiras, tanto impedindo-a quanto tentando convencer as células cancerígenas a se suprimirem (apoptose).

A curcumina é objeto de inúmeros estudos 4 investigar sua capacidade de induzir a morte de células cancerígenas inspirado, em particular, pela incidência quase inexistente de câncer do trato digestivo em populações que usam açafrão na culinária cotidiana.

5. Alivia a inflamação

Reumatismo, artritetendinite, mialgia e assim por diante e assim por diante: para aqueles que sofrem de inflamação crônica dolorosa do articulações e tendões são geralmente prescritos os chamados AINEs (anti-inflamatórios não esteróides).

Esses medicamentos, embora aliviam efetivamente a dor e a inflamação, não são bem tolerados por todos devido aos seus muitos efeitos colaterais.

A cúrcuma provou5 poder oferecer os mesmos benefícios, contrariando a dor e intervindo nos mecanismos bioquímicos da inflamação sem perturbar as delicadas membranas mucosas do sistema digestivo.

6. Reduz o colesterol

O colesterol é uma substância macia e cerosa encontrada no sangue e em todas as células do corpo. É essencial para o bom funcionamento do corpo, pois ajuda a produzir membranas celulares, ácidos biliares que nos permitem digerir as gorduras, vitamina D e vários hormônios.

No entanto, níveis elevados do chamado colesterol “ruim” (LDL) no sangue podem levar a inúmeras consequências graves para o coração e fígado: estreitamento dos vasos sanguíneos, com risco aumentado de trombose e ataque cardíaco (a principal causa de morte em todo o mundo) e diminuição da função hepática.

Com o passar dos anos, muitas pessoas se veem tendo que combater essa ameaça com dietas drásticas e penalizadoras e uma ingestão constante de drogas.

Mas um dieta saudável e equilibrado, associado ao uso constante da cúrcuma pode prevenir o aparecimento do problema. A curcumina é atualmente objeto de inúmeros estudos por sua capacidade de reduzir os níveis de colesterol mesmo em situações já comprometidas, como no caso da obesidade manifesta. 6, 7.

7. É um poderoso antioxidante

o estresse oxidativo é uma condição em que nosso corpo perde a capacidade de equilibrar a produção das chamadas substâncias oxidativas ou radicais livres (muito quimicamente ativos e prejudiciais ao nosso corpo) e as substâncias antioxidantes que os neutralizam.

O excesso de substâncias oxidativas no organismo está intimamente relacionado a dezenas e dezenas de doenças graves, incluindo hipertensão, Parkinson, Alzheimer, algumas formas de diabetes e artrite reumatóide. Além disso, um excesso de radicais livres acelera o processo de envelhecimento.

A curcumina demonstrou em vários estudos que atua como um poderoso antioxidante capaz de neutralizar os radicais livres, tanto diretamente graças à sua estrutura química, quanto aumentando a produção do corpo de enzimas antioxidantes8.

8. Contrasta doenças degenerativas do sistema nervoso

açafrão-alzheimer

O prolongamento da vida média é certamente um fato positivo, mas trouxe consigo um inevitável aumento de todas as doenças relacionadas à degeneração progressiva do organismo pelo envelhecimento. Antigamente, acreditava-se que as células do sistema nervoso eram incapazes de se reproduzir na idade adulta e, portanto, sua degeneração ao longo do tempo era inevitável. Hoje sabemos que não é bem assim, e que alguns hormônios de crescimento, específicos para os tecidos nervosos, permitem pelo menos a reposição parcial de nossos neurônios mesmo na velhice.

Além dos danos produzidos por substâncias oxidantes e processos inflamatórios crônicos, a diminuição da produção desses hormônios é uma das causas das principais doenças degenerativas do sistema nervoso, como Alzheimer e demência senil.

Algum Educação conseguiram demonstrar que a curcumina protege nosso cérebro tanto porque combate processos inflamatórios neuronais quanto porque estimula a produção do chamado fator neutrotrófico cerebral (BNDF)9. Graças a esta ação combinada, a curcumina é uma excelente aliada para manter altos níveis de memória e atenção mesmo na velhice.

9. Combate doenças reumáticas

Nossas avós atribuíam o chamado reumatismo à umidade ou ao frio. Hoje sabemos que o inverno pode agravar os sintomas, mas que a artrite reumatóide é basicamente uma forma de inflamação crônica.

Graças ao seu poderoso propriedades anti-inflamatóriasa cúrcuma ajuda a controlar os sintomas e a manter uma boa qualidade de vida.

10. Promove a digestão

As propriedades digestivas da cúrcuma são talvez as mais conhecidas e universalmente reconhecidas: estimula o fígado promovendo a digestão de alimentos gordurosos e mais pesados; além disso, graças às suas propriedades anti-sépticas e anti-fermentativas, impede a formação de gases intestinais e, portanto, é uma ajuda válida em caso de aerofagia.

11. Ajuda a queimar gordura

Suas propriedades lipolíticas já eram conhecidas pelos médicos ayurvédicos há 2.500 anos. Nunca antes, no entanto, esse presente da cúrcuma foi tão precioso. O consumo diário desta especiaria é recomendado tanto para quem quer apenas perder uns quilinhos a mais, como para quem tem que combater formas mais ou menos graves de obesidade.

Mas a cúrcuma não é apenas uma ajuda para eliminar as gorduras já presentes: alguns estudos ainda em fase preliminar indicam que ela pode ter um papel importante no combate à formação de novos adipócitos.

12. Ela é amiga dos diabéticos

O diabetes tipo 2 é uma doença crônica associada ao alto nível de açúcar no sangue e resistência à insulina que está em constante aumento nos países ocidentais.

Obesidade e o diabetes ambos estão associados a uma forma de inflamação crônica devido à forte produção de uma citocina pró-inflamatória, TNF-alfa, no tecido adiposo.

A cúrcuma, encontrada em vários estudos, é extremamente eficaz na regulação dos níveis dessa citocina e de muitas outras proteínas. Além disso, a cúrcuma mostrou um efeito hipoglicêmico direto10ou seja, é uma ajuda válida para manter o nível de glicose no sangue baixo.

Mãe natureza e química sintética: uma aliança imbatível para nossa saúde

O poder terapêutico da cúrcuma é tal que supera muitas drogas sintéticas.

Como vimos, vários estudos científicos mostraram que a cúrcuma é tão eficaz e mais que os corticosteróides mais comuns no tratamento de uveítes (inflamação ocular) e inflamações em geral, combate a depressão em animais mais do que o prozac, afina o sangue do ácido acetilsalicílico, alivia dores reumáticas como os anti-inflamatórios comuns – e sem incomodar o estômago.

Até mesmo alguns medicamentos quimioterápicos podem ser substituídos no futuro por derivados de açafrão.açafrão-antioxidante

Incorporar a cúrcuma em sua dieta diária é uma grande medida preventiva, mas o futuro dessa especiaria na medicina está na criação de novos medicamentos que aproveitem ao máximo seus componentes ativos, oferecendo níveis de concentração e pureza inatingíveis para o consumo.

Felizmente para nós, nos últimos anos a ciência oficial finalmente prestou homenagem ao conhecimento tradicional e dedica um número cada vez maior de pesquisas às extraordinárias propriedades curativas das especiarias.

Contra-indicações potenciais

Muitas vezes tendemos a considerar tudo “natural” como livre de riscos, mas bastaria lembrar que a palavra grega fármaco tem o triplo significado de planta curativa, remédio e veneno para redescobrir um pouco de prudência saudável.

Consumido como tempero, o açafrão é absolutamente seguro e pode dar o seu melhor na manutenção da saúde ideal, prevenindo inúmeras doenças. O uso de seu extrato, por outro lado, não é isento de riscos e deve sempre ser prescrito por um médico. Em particular, aqueles que sofrem de cálculos biliares e deficiência de ferro devem evitar seu uso.

Um bom hábito

Qual é a forma mais simples, segura e eficaz de enriquecer a nossa dieta com esta fantástica especiaria todos os dias e usufruir de todos os benefícios listados até agora? Uma receita rápida e agradável da tradição indiana é o chamado “leite dourado”.

Para preparar esta deliciosa bebida é necessário dissolver a cúrcuma em pó de alta qualidade na água na proporção 2:1 (duas colheres de água para cada colher de cúrcuma). Depois de ter dissolvido bem o açafrão para evitar a formação de grumos, a mistura é fervida, mexendo até adquirir uma consistência cremosa (o creme de açafrão pode ser guardado na geladeira por cerca de dez dias).

Todas as noites, antes de dormir, dilua uma colher de chá generosa de creme de açafrão e uma ou duas colheres de chá de mel em uma xícara de leite quente e… bons sonhos!

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *